Festival DoSol 2013: primeiro dia (08/11/13)
 

8 – Rio Grande do Norte

10 motivos para ir ao Festival DoSol 2013

Se você tiver um tempo livre, aproveite o Rio Grande do Norte além do festival. Não dá para listar a quantidade de lugares incríveis que você pode conhecer (caso já não conheça a beleza do estado) antes, durante e depois da maratona de shows.

As atrações turísticas são tão numerosas quanto as bandas do lineup do Dosol 2013. Para quem gosta de praia, Natal, capital potiguar, possui as seguintes: Ponta Negra, dos Artistas, Areia Preta, do Meio, do Forte e da Redinha. No litoral norte do estado pode-se destacar Genipabu, Pitangui, Jacumã e Cabo de São Roque. E no sul, Pipa, Tibau do Sul, Búzios, Cotovelo e Pirangi, esta última também abriga outra atração: o maior cajueiro do mundo. Algumas destas praias possuem belas dunas, que são uma atração à parte.

E já que o motivo da visita ao estado é a música, outros aspectos culturais do Rio Grande do Norte não podem ser deixados de lado. Há roteiros que passam pelas igrejas e museus da cidade. No próprio bairro da Ribeira, local do Dosol, há a Igreja do Bom Jesus das Dores e o Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão.

Mossóro, segunda maior cidade do estado e que passou a abrigar o festival em 2011, tem como atrações o parque arqueológico Lajedo de Soledade, a lagoa de Apondi, o povoado de Areia Branca, no litoral, e a praia da Ponta do Mel.

Já em Caicó, que recebe o Dosol pelo segundo ano consecutivo, é possível praticar ecoturismo, como rapel, escalada e trilhas na serra de São Bernardo, na serra da Formiga, na gruta da Caridade e na pedra da Baleia.

Apenas tome cuidado para não esquecer de ir ao festival por conta de tanta coisa legal que o estado oferece.