Entrevista exclusiva: Gabriel Zander
 

Entrevista exclusiva: Gabriel Zander
(Foto por Kaio Ramone)

Gabriel Zander é o tipo de pessoa que dispensa apresentações. Seu nome ou seu apelido, Bil, já bastam para qualquer ser humano que conhece e acompanha a cena underground brasileira.

Natural de Belo Horizonte, Bil adotou o Rio de Janeiro como seu lar há anos e foi nele que fez sua carreira como músico, compositor, vocalista, produtor e técnico de áudio.

Aos 10 anos de idade, o carismático artista se impressionou com as capas de discos e com os sons de bandas como Iron Maiden, Guns N’ Roses e Faith No More, que, até hoje, são apontadas como algumas de suas favoritas e grandes inspirações. Tempos depois, no começo dos anos 90, Bil criou um dos projetos mais emblemáticos e influentes do punk rock/hardcore brasileiro, o Noção de Nada, cuja discografia é composta por álbuns de estúdio, splits e compilações.

Paralelamente ao “Noção”, como o grupo também é conhecido, e aos trabalhos iniciados no estúdio Superfuzz em 2004, Bil escrevia histórias com o Discoteque (que teve um curto período de vida e apenas um disco, Beijos, Goles e Ruídos, lançado em 2002) e Deluxe Trio. Esse último, criado em 2002, tomou forma e foi levado mais à serio quando, no ano de 2007, o bastante sentido término do Noção de Nada foi inevitável. Entretanto, em 2008, o trio que contava com Bil na guitarra e no vocal, Gustavo Tolhuizen no baixo e Ricardo “Bola” na bateria chegou ao fim, deixando dois álbuns de estúdio e dois splits (um com o Cinedisco e outro com o StripClub).

Com o fim do Deluxe Trio, Bil deu origem ao Zander no final de 2008. Tendo na bagagem registros aclamados (dois EPs, um álbum de estúdio, compilações e o split Chumbo); shows lotados e históricos (como a abertura para o Green Day, no Rio de Janeiro, em 2010); milhares de fãs pelo Brasil e usando o lema “jamais se repetir”, o futuro parece ser cada vez mais promissor para o Zander, que, apesar de alguns momento de turbulência em sua história (de transição de integrantes), segue firme “gritando nos auto falantes a voz de todos nós”.

Nesta entrevista exclusiva concedida carinhosamente ao Tenho Mais Discos Que Amigos!, Bil, mais prolífico do que nunca, fala sobre suas ex-bandas, seus novos projetos musicais, seu renomado e concorrido estúdio (Superfuzz) e revela, em primeira mão, diversos detalhes sobre a atual fase do Zander, que, com nova formação, novo gás e, até mesmo novo logo (criado por Raphael Motta), lançará entre Dezembro deste ano e Janeiro de 2014 um dos álbuns nacionais mais esperados dos últimos anos.

Clique nos botões “Anterior” e “Próximo” ou navegue pelas setas do teclado.