Ouça o novo single da Majur!

Blind Pigs relança discos em vinil colorido

Sem dúvida alguma os paulistanos do Blind Pigs são uma das bandas mais importantes que o underground brasileiro já teve.

Os caras foram responsáveis por discos clássicos do punk brasileiro, excursionaram por todo nosso país, lançaram clipes memoráveis, protestaram e foram criando uma legião de fãs fieis que admiram e respeitam o trabalho do quinteto.

Para celebrar 20 anos de estrada, suor, cerveja e sangue, a gravadora Hearts Bleed Blue resolveu homenageá-los da forma preferida aqui no Tenho Mais Discos Que Amigos!: com discos de vinil.

O selo relançou os álbuns São Paulo Chaos, The Punks Are Alright!, Blind Pigs e Porcos Cegos, todos em discos de vinil de 10 polegadas e coloridos, sempre remetendo às cores das artes dos álbuns.

Os discos, que estavam fora de catálogo, foram todos remasterizados por Bruno Pompeo e tiveram diversas modificações nas artes, como o redesenho de capa e nova ilustração de contra capa do The Punks are Alright assinados pelo artista alemão Maura, o mesmo que fez a capa do CD em 2000.

São apenas 250 cópias de cada disco e elas foram prensadas na gringa, em altíssima qualidade.

Você pode encontrar os discos à venda clicando aqui.

Volta do Blind Pigs

O disco Capitânia, lançado em 2013 e que também ganhou uma prensagem em vinil, marcou a volta da banda aos palcos após 5 anos sem se apresentar, e Henrike, vocalista do grupo, falou com o TMDQA! a respeito dos lançamentos e dos planos para o futuro.

TMDQA!: Quando surgiu a ideia de relançar os álbuns da banda em vinil?
Henrike: Eu já tinha essa ideia desde 1997 quando lançamos o SP Chaos. Sempre foi meu sonho ter os discos do Blind Pigs em vinil, mas aquela era a “época do CD”, ninguém queria lançar vinil, não vendia. Acabamos lançando em 2001 o LP Susse Wut na Alemanha pelos selos Höhnie Records e Dirty Faces. Esse LP tinha as melhores músicas do SP Chaos no lado A e as melhores do The Punks Are Alright no lado B. Aí quando fiquei amigo do Eric, dono da Pirates Press, vi que o sonho era possível. Já em 2011 pensei em relançar a discografia em vinil para comemorar os XX anos da banda em grande estilo. Joguei a ideia para o Antonio do selo Hearts Bleed Blue e por incrível que pareça, ele comprou a ideia!

TMDQA!: Como foi o processo para tirar o plano do papel e ter os discos na comemoração de 20 anos de banda?
Henrike: Fácil. Refiz a arte dos encartes e algumas contra capas. O Maura, artista alemão que fez a capa do The Punks Are Alright refez a arte da capa, já que eu só tinha ela em baixa resolução e ainda fez uma arte foda para a contra capa que ficou linda demais. O trampo da Pirates Press é coisa incrível, então eu sabia que o resultado final ficaria fora de série. O único problema foi importar os discos para o Brasil.

TMDQA!: Alguma mudança significativa entre as versões em CD e Vinil?
Henrike: Sim, claro, nos encartes, nas contra capas e até no som. Todos foram remasterizados para vinil pelo Bruno Pompeo a partir das fitas originais.

TMDQA!: Como foi o resultado desses relançamentos, junto com o novo disco Capitânia?
Henrike: Pra mim foi a realização de um sonho ter esses discos em vinil, já que sou um nerd colecionador de disco. E as pessoas têm elogiado muito. Porra, na boa, ficaram lindos demais. E acho que foi algo inédito aqui no Brasil, uma banda punk rock relançar toda a discografia de estúdio em vinil colorido prensado na gringa. A Pirates Press Records colocou algumas cópias no site deles e esgotou em menos de cinco dias. As cópias aqui também estão indo embora rápido. São 250 cópias de cada disco, então já viu né?

O Capitânia foi lançado aqui no Brasil pela Zona Punk em vinil transparente, também só 250 cópias.

TMDQA!: Existe algum plano futuro para a banda agora que a turnê de 20 anos está encerrada?
Henrike: Vamos gravar algumas músicas novas em Outubro para lançar em 2014 em compactos. Provavelmente faremos outra turnê ano que vem. E durante este segundo semestre vamos lançar três clipes: “Sentinela dos Mares”, “União” e “Cinco Cadeados”.

   
 
Compartilhar