Planta e Raiz no Recife
 

Planta e Raiz no Recife
(Fotos por Aline Mota)

Ficou por conta do Planta e Raiz abrir alguns dos shows do SOJA na Strength To Survive 2012 Tour. Os paulistas tocaram em São Paulo, Recife e Fortaleza. Para saber como foi o show do SOJA em solo pernambucano, clique aqui.

Primeiro show marcado para 22h. Cheguei no local às 21h20. O movimento de pessoas não era muito grande. O público, formado em sua maioria por jovens, começou entrar na casa bem próximo do horário marcado para o show do Planta e Raiz. O Chevrolet Hall disponibilizou um número maior de catracas e o acesso fluiu bem.

Já dentro do local, só às 22h50 foi que os paulistanos subiram ao palco. Agradecendo a Deus por aquele momento e por todos que estavam ali, a banda começou uma introdução instrumental, criando o clima para aquela noite e atraindo o público, que começava a se aproximar do placo e a dançar. Após a introdução, Zeider, o vocalista, deixou a percussão e começeu “Amor e Paz”.

Em “Com Certeza”, antes mesmo do vocal iniciar, a plateia já entoava o refrão: “Com certeza, você já se banhou na queda de uma cachoeira. Sentindo a sensação da sua alma sendo purificada por inteira”. E as pessoas não paravam de entrar na casa. Sem intervalo, a banda mandou “Aquele Lugar”. Zeider, aparentemente com a voz cansada, deixou o público cantar mais uma das bem conhecidas do grupo. Todos os instrumentistas estavam muito bem na noite. Algumas músicas pediam solos de guitarra, metais e até mesmo percussão. Cada um explorou bem suas habilidades.

A quinta canção da noite foi uma homenagem ao músico Peter Tosh, que estaria completando 68 anos na noite do show. “Where You Gonna Run?” foi a escolhida pela banda para o momento. Saiba como o músico morreu na lista mais recente do TMDQA!. A música seguinte foi mais uma versão do grupo: “Telefone”, de Jorge Ben Jor.

Antes da próxima, “Um Novo Amanhecer”, Zeider chamou o público: “Balança, Pernambuco, Recife, Olinda”, para não ter confusão. Nessa canção, assim como nas outras, Samambaia, baixista, se movimenta bastante e interage com os outros membros e com o público.

Na sequência, o Planta e Raiz avisou que o novo álbum está chegando e mandou “Flores do Meu Jardim”, canção nova. Neste momento, Zeider agradeceu ao músico pernambucano Buguinha Dub, que estava presente no local e com quem a banda gravou o Planta Adubada, de 2011. Esse foi o mote para a banda puxar a introdução e os primeiros versos de “A Praieira” do também pernambucano Chico Science & Nação Zumbi.

Se encaminhando para o final do show, Zeider avisou que o SOJA estava vindo ai, mas antes, a banda mandou “Tô no Barato”. O vocalista regeu o público nessa. Em seguida veio “Um Sonho” e depois, finalizando o show, “Gueto do Universo”, cantanda originalmente com Chorão, do Charlie Brown Jr.. Com essa, o Planta e Raiz encerrou seu bom show.

O público vibrou bastante, mostrando que estavam lá para vê-los também. Minutos depois, alguém da equipe da banda voltou e disse que ela tocaria mais uma música, mas “vai ter o SOJA agora”, além de aproveitar para confirmar que a banda vai voltar em breve.