blink-182: 20 anos em 20 momentos!
 

blink-182: 20 anos em 20 momentos!

No mês de agosto, há 20 anos atrás, o blink-182 tocava seus primeiros acordes ainda com os nomes temporários de Duck Tape e Figure 8, seja na garagem de Tom DeLonge com Mark Hoppus, guitarrista e baixista, respectivamente, ou no quarto de Scott Raynor, primeiro baterista da banda.

Com sua sonoridade pop punk, letras humoradas e atitude irreverente, o trio se tornou uma das principais bandas dos anos 90, junto com nomes como Green Day e Offspring, vendendo milhões de discos, fazendo milhares de shows pelo mundo e influenciando dezenas de bandas que têm como referência tal estilo e década.

Juntamente com a equipe de colaboradores de um de nossos parceiros: o Action182.com, principal fonte de notícias sobre a banda no Brasil, o TMDQA! elaborou uma lista com 20 momentos que viajam pela trajetória do blink-182. Confira agora a primeira parte.

Os primeiros encontros

Como você leu na introdução, há uma incerteza de como a banda começou. O Tales Beneath From Your Mom, livro escrito pela irmã do Mark Hoppus, a Anne Hoppus, diz que Tom e Mark se encontraram pela primeira vez na garagem do guitarrista em uma noite do mês de agosto de 1992 e depois Scott Raynor, colega de Tom, entrou para a banda.

Mark Hoppus e Tom DeLonge no início de tudo

Scott conta outra versão. Ele e o guitarrista se conheceram e começaram a compor músicas em seu quarto e logo em seguida conheceram Mark. O baixista começou a tocar com os dois, mas por conta de uma namorada, ele deixou a banda, e acabou voltando pouco tempo depois, deixando agora a garota, quando ouviu que Raynor e DeLonge iriam começar a gravar algo com um equipamento que o baterista havia arranjado.

Seja na garagem de Tom ou no quarto de Scott, o blink-182 surgiu ainda com os nomes Figure 8 e Duck Tape. Foi nessa época que uma das grandes músicas da banda foi composta: “Carousel”.