Rádio Fluminense FM comemora 30 anos com exposição
 

Rádio Fluminense FM comemora 30 anos com exposição

O Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro recebe até o dia 12 de agosto a Exposição Maldita 3.0. O evento celebra os 30 anos da primeira transmissão da Rádio Fluminense FM.

Apelidada de “Maldita” por seus criadores, a rádio foi formada exclusivamente por uma programação rock’n’roll e por um time de locutoras nos microfones.

Em 1982, a emissora entrou no ar e teve papel fundamental na apresentação dos primeiros trabalhos de bandas como Os Paralamas do Sucesso, Legião Urbana, Barão Vermelho, Kid Abelha, Lobão, Plebe Rude e muitos outros.

Com entrada gratuita, a exposição recebeu mais de 10 mil visitantes nas duas primeiras semanas. Quem visita o espaço pode conferir uma mostra de fotografias que reunue diversos momentos da história da rádio; itens do acervo do veículo de comunicação, bem como acervos particulares, que incluem: guitarras autografadas por Oasis, Echo and The Bunnymen, Legião Urbana e Plebe Rude, bateria autografada pelo Foo Fighters, violão autografado pela Cássia Eller, skate autografado pelo Beastie Boys, cartazes de shows, discos de platina de Metallica, Linkin Park, Pink Floyd, U2, entre outros itens.

No local, haverá também uma remontagem do primeiro estúdio da Fluminense FM com equipamentos originais da época, além de um cinema que exibe vídeo exclusivos sobre a rádio, entrevistas, depoimentos e o curta A Maldita.

É uma boa pedida aparecer lá no Centro Cultural Correios na Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro – Corredor Cultural, no Rio de Janeiro, das 12h às 19h, de terça a domingo, até o dia 12 de agosto. Mais informações no maldita30.com ou no Facebook do evento.

A Exposição Maldita 3.0 tem a produção do Coletivo Digital, curadoria de Alessando ALR, ex-produtor da Rádio Fluminense FM, e presta uma homenagem a todos que ao longo dos anos ajudaram na construção da emissora e “a todos os produtores culturais e transgressores que estiveram ligados à Maldita”.

Rádio Fluminense FM comemora 30 anos com exposição