Amy Winehouse

Amy Winehouse morreu por excesso de álcool

Foi divulgado o relatório final sobre a morte de Amy Winehouse. De acordo com os legistas responsáveis pelo caso, a cantora teria morrido acidentalmente após consumir uma quantidade excessiva de bebidas alcoólicas.

Os exames indicaram que havia praticamente 500mg de álcool no sangue dela no momento do falecimento – valor quase cinco vezes maior do que o permitido aos motoristas pela lei da Inglaterra. Os dados batem com a declaração dada pelos detetives de que foram encontradas garrafas vazias de vodka no chão do apartamento dela no dia em que o corpo foi descoberto.

Apesar de não terem detectado nenhum sinal de que Amy teria feito uso de qualquer substância ilícita nas horas que antecederam a morte, a hipótese mais aceitável pela perícia é que a cantora teria bebido demais de uma vez só após passar por um período considerável longe do álcool – Amy estava em tratamento para largar o vício.

A teoria do pai dela, de que a artista havia morrido após uma crise de abstinência de substâncias tóxicas, foi descartada pelos médicos. Apesar disso, a família da cantora afirmou estar aliviada por ter finalmente concluído as buscas por possíveis motivos que teriam causado a morte.

Encontre produtos da Amy Winehouse no Brasil clicando aqui.

 

 

 
Compartilhar