Brian May assume ter pensado em suicídio após a morte de Freddie Mercury
 

O guitarrista do Queen, Brian May, afirmou que pensou em se matar depois que Freddie Mercury faleceu, em 1991.

Brian, que também perdeu o pai na mesma época em que Mercury morreu, disse ter seentido que “não queria viver” nos meses seguintes à morte.

O músico disse ao disse ao Daily Mail:

Eu me considerei completamente doente. Eu estava ferido e em muitos pedaços. Cai em uma grande depressão – estava consumido por sentimentos de perda. Estar em uma banda e em turnê coloca seus amigos e familiares na espera. Você está focado em uma coisa: a banda. Então a banda terminou, senti um terrível sentimento de perda. A banda era minha família. Perdemos Freddie e meu pai morreu quase ao mesmo tempo. Eu não queria amar – eu me perdi completamente.

May também falou sobre os últimos dias da vida do cantor e como nos últimos momentos Mercury optou por parar de tomar a medicação, aceitando que iria morrer de Aids.

Brian acrescentou:

Ele disse que a próxima geração seria a única que conseguiria superar isto. E o triste é que se tivesse sido 12 meses mais tarde, ele poderia ter conseguido, quando uma combinação de drogas chegou [ao mercado]. Mas ele foi ficando frágil e decidiu abandonar toda a medicação e analgésicos. Freddie amava a vida. E no final, quando ele percebeu que não era mais divertido, ele decidiu ficar sem medicação. Ele estava sofrendo, e, infelizmente, não havia saída.

A banda celebrou a vida do eterno cantor na semana passada, com diversas homenagens, incluindo grandes nomes como Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters, Gerard Way, vocalista do My Chemical Romance e Katy Perry.


View on YouTube