Novas camisetas Tenho Mais Discos Que Amigos!

Nova estampa de camiseta Tenho Mais Discos Que Amigos!

Visite a nossa loja clicando aqui, e compre camisetas, caneca, adesivos, buttons e vinil!

Rise and Fall

Rise and Fall - Into Oblivion

Uma versão limitada a duas mil cópias do álbum “Into Oblivion” – da banda Rise and Fall –  já havia sido relançada via Reflections Records em fevereiro de 2006 e agora o disco está novamente disponível em vinil (colorido).

“Into Oblivion”, foi lançado originalmente em 2005, produzido e mixado por Kurt Ballou, gravado e masterizado por Vincent Tetaert e o seu novo relançamento ocorreu no dia 19 de janeiro.

Sua nova edição vem versão americana e européia, sem as faixas bônus (“Kingdom Of Heaven” Integrity cover, “When They Come Down” – ao vivo e “Hellmouth” – ao vivo) da versão japonesa.

Tracklisting:

01 “Forked Tongues”
02 “Failure Is As Failure Does”
03 “The Noose”
04 “Live In Sin”
05 “The Void”
06 “Into Oblivion”
07 “Stakes Is High”
08 “To Hell And Back”
09 “Lost Among The Lost”
10 “Ruins”

Para comprá-lo, clique aqui.

Tom Jones

Tom Jones - Praise & Blame

Tom Jones, o novo parceiro do Killers (saiba sobre isso aqui), lançou o seu 39º e elogiadíssimo álbum de estúdio no dia 27 de julho, via Universal/Island Records.

Praise & Blame” foi lançado em CD, vinil e versão digital e segundo o próprio Tom Jones, é um álbum que te faz pensar: “Eu estou imensamente orgulhoso do que nós conseguimos fazer aqui. É um disco tão natural, honesto. E é um disco que te faz pensar“.

E os comentários sobre o disco não pararam por aí: “Quisemos voltar a fazer o básico. O álbum sou eu cantando ao vivo com acompanhamento rítmico – sem overbuds, sem arranjos complicados“, declarou Tom Jones, provando que o álbum retorna às suas raízes e que captura com o coração e crueza as suas influências do gospel, blues e country.

“Praise & Blame” traz covers de Bob Dylan e John Lee Hooker, por exemplo e foi produzido por Ethan Johns (que já trabalhou com Kings Of Leon) e gravado no Real World Studios (do Peter Gabriel).

Tracklisting:

01. “What Good Am I?”       
02. “Lord Help”       
03. “Did Trouble Me”       
04. “Strange Things”       
05. “Burning Hell”       
06. “If I Give My Soul”       
07. “Don’t Knock”       
08. “Nobody’s Fault But Mine”       
09. “Didn’t It Rain”       
10. “Ain’t No Grave”       
11. “Run On”

Para comprá-lo em versão digital, clique aqui.

Para comprá-lo em vinil, clique aqui.

Para comprá-lo em CD, clique aqui.

Black Cards (Pete Wentz)

Pete Wentz fala sobre Black Cards

Pete Wentz, o baixista, empresário e compositor do Fall Out Boy (em hiato indefinido desde o ano passado), está com um projeto novo, o Black Cards, conforme já avisamos por aqui.

No site da banda, Pete postou a seguinte declaração:

Como você deve ter lido ultimamente, eu tenho uma nova banda chamada Black Cards. Quando o FOB entrou em hiato, eu não tinha muita certeza do que faria. Eu sabia que queria continuar viajando pelo mundo com a minha família. Nós estivemos na Jamaica recentemente. Eu passei muito tempo caminhando pelas praias e comecei a ficar inspirado de novo por conta de músicas como ‘Two Sevens Clash’ e ‘Warriors’.

Eu nunca havia escutado alguma dessas músicas, mas pude imaginá-las tendo uma marca eterna, tipo, as pessoas gostariam de dançar essas músicas para sempre. Eu pude sentir que elas de fato significavam algo. Não apenas na Jamaica, mas de forma global, ultrapassando culturas e línguas.

Eu comecei trocar e-mails colaborativos com o meu amigo Sam, que conheci trabalhando no álbum ‘As Cruel as School Children’ (Gym Class Heroes). Ele estava ouvindo um monte de bandas antigas britânicas e nós mesclamos isso com a vibe praiana no estúdio.
Eu queria tentar uma vocalista dessa vez porque eu não podia me imaginar tentando substituir o Patrick.

Combine tudo isso com as minhas ideias e a minha falta de noção. Coisas que eu nunca poderia escrever ou nunca ter uma perspectiva de escrita para o FOB.

Eu sei que isso não servirá para todos, mas honestamente é a minha chance de tentar algo diferente. Eu continuo sendo o fã número um do Fall Out Boy“.