Columbia

Formada por membros que se conheceram na cena independente carioca do início dos anos 2000, a Columbia foi conquistando espaço, respeito e muitos fãs por todo Brasil com o passar dos tempos.

A banda dividiu o palco com o Placebo em 2005, participou do CD “Vou tirar Você desse lugar” – um tributo a Odair José (que traz regravações feitas também por Zeca Baleiro, Mombojó e Pato Fu, por exemplo), ficou por mais de um mês no Top 100 do site Trama Virtual com a música “Oito Meses” e um dos seus clipes oficiais – o da excelente música “Amanhã” – é exibido até hoje com frequência pela MTV Brasil.

Com todas essas conquistas, dois singles, um CD e um EP na bagagem, o próximo [aguardadíssimo] trabalho de inéditas e o segundo álbum independente da Columbia, será lançado neste ano, se chama “Um Quarto Escuro” e a tracklisting pode ser conferida a seguir:

01 “O Tempo Todo”     
02 “Mais Cedo”     
03 “Nina, Nina”
04 “Oito Meses”     
05 “Tóquio”
06 “Imperfeito”     
07 “Futuro”     
08 “Pra Cá”
09 “Planos”
10 “A Nova Música”

Algumas músicas que fazem parte do álbum, foram apresentadas pela primeira vez no estúdio da OiFm, em 2009, em um show transmitido pela web (para conferir, clique aqui).

O registro completo já está disponível para streaming e para checá-lo, basta clicar aqui.

Vale lembrar que o álbum será lançado oficialmente no dia 25 de maio, terça-feira, com um show bastante especial a ser realizado no espaço Oi Futuro (Ipanema), no Rio de Janeiro. Mais detalhes abaixo:

Columbia @ Oi Futuro (Ipanema)

Horário: A partir das 20hs.
Endereço: R. Visconde de Pirajá, 54/3o andar
(próximo à estação do metrô General Osório)
Preços: R$ 15 (inteira) | R$ 7,50 (meia)
(venda antecipada na bilheteria do Oi Futuro ou no dia do evento)
Maiores informações: 21 3201-3010

Particularmente, como não gosto muito da ideia de só escutar as músicas em streaming/.mp3 e não ter o material em mãos para analisá-lo melhor e com mais calma, a resenha completa você poderá ler assim que o CDzão lindão for lançado fisicamente e eu o tiver em mãos, para fazer mais uma bela seção “Chegou!“.

Mas fica o aviso que este, “Um Quarto Escuro”, é sem dúvida o melhor lançamento da Columbia (composta atualmente por Fernanda Marques – voz, Bruno Andrade – guitarra, Filipi Cavalcante – baixo e Fred Mendes – bateria) até a presente data. E segundo o baterista Fred Mendes, a banda também concorda.

Como consta na biografia da Columbia, “a idéia do disco é soar mais soturno, melancólico e conceitual que o primeiro (‘O Que Você Não Quis Dizer’) com temáticas mais pesadas nas letras e uma Fernanda Marques mais grave do que doce.”

E de fato. As temáticas abordadas em “Um Quarto Escuro” mostram um outro lado da banda e são guiadas por melodias mais intensas, cativantes, arrepiantes e até mesmo confortantes, além de provar o porquê da banda ser uma das melhores da cena independente brasileira.

Columbia na web:

Myspace | Youtube | Orkut | Twitter | LastFm

The New Loud

E o New Loud, não se cansa!
Este é o quarto mês seguido que o trio de new wave/electro/punk de Wisconsin, lança alguma coisa.

Como já informamos aqui, em fevereiro eles lançaram o ótimo EP “Can’t Stop Not Knowing”, em março o LP “Heaven” e em abril a música e o videoclipe “Secrets”.

Agora em maio (mais precisamente no dia 20), eles lançaram uma nova faixa que assim como “Secrets”, fará parte do álbum “Measures Melt”,  primeiro full-length da banda, com lançamento agendado para o dia 6 de junho.

A nova música divulgada recebeu “Wrapped In Plastic” como título e foi inspirada na série “Twin Peaks”,(criada por David Lynch) que girava em torno de uma investigação do FBI para descobrir a verdade sobre o brutal e chocante assassinato da adolescente Laura Palmer.
O interessante é que a letra foi escrita através da perspectiva da Laura Palmer.

“Wrapped In Plastic” não desanima aqueles que acompanham os trabalhos do New Loud. Muito pelo contrário! O trabalho do trio vem se tornando cada vez mais dançante, melódico e de certa forma “pop”.
Com atributos assim, fica difícil não gostar do som feito pelo brilhante Shane Olivo e seus companheiros de banda: A doce Jessi Nakles e o divertido Radish Beat.

Além da Jessi estar cantando mais nesta faixa, “Wrapped In Plastic” também traz um New Loud mais maduro e até mesmo mais ousado nas letras, com frases como “pills and dust and everything that lies in between, don’t you want to fuck the homecoming queen?“.

Ouça abaixo “Wrapped In Plastic”:

Para fazer o download dessa e de outras músicas do New Loud, clique aqui.

Para conhecer e obter os produtos da linha de merch do New Loud, clique aqui.

E para ler a resenha que fizemos do EP “Can’t Stop Not Knowing” e ver fotos exclusivas, clique aqui.

Orianthi

A sensacional e virtuosa guitarrista australiana de vinte e cinco anos, Orianthi – que já dividiu o palco com Steve Vai, Prince, Carlos Santana, Mary J. Blige, Carrie Underwood e iria acompanhar Michael Jackson na sua turnê – lançará uma nova versão do seu excelente, bem recebido e segundo álbum de estúdio (o primeiro via uma grande gravadora) “Belive”, que inclui o hit mundial “According To You”.

A nova edição é intitulada “Believe (II)” e será lançada no dia 8 de junho, via Geffen Records.

O álbum contém quatro faixas récem gravadas, incluindo o novo single “Shut Up & Kiss Me” (cuja estreia mundial do seu clipe aconteceu ontem). As outras faixas serão “Courage”, “Missing You” (ambas produzidas por Howard Benson) e “Addicted To Love” (produzida por RedOne).

As outras faixas  – que foram selecionadas do álbum “Believe” – serão: “According To You”, “Bad News”, “Feels Like Home”, “Think Like A Man”, “What’s It Gonna Be”, “Suffocated”, “Highly Strung” e “Believe”.

Para comprá-lo em CD, clique aqui.

Confira abaixo o novíssimo video do atual single de trabalho “Shut Up & Kiss Me”:

Isis

E no dia 18 de maio de 2010, a banda Isis chega ao fim.

Acredito que foi uma surpresa para muitos – assim como para mim – já que recentemente a banda lançou o seu mais recente álbum em vinil picture disc e lançará um split com o Melvins (leia mais sobre isso aqui).

Mas infelizmente, parece que o fim não poderia ter sido adiado.

Confira abaixo [na íntegra] a declaração postada no blog oficial da banda:

Boa noite!

ISIS alcançou o seu fim. É difícil dizer isso de alguma maneira delicada e essa é uma verdade que é melhor ser dita claramente.
Este final não é algo que ocorreu durante a noite e que não tenha sido provocado por uma fratura no único cataclismo da banda. Basta dizer: ISIS fez tudo aquilo que gostaríamos de fazer, disse tudo aquilo que gostaríamos de dizer.
No interesse de preservar o amor que temos por esta banda, por cada um de nós, pela música que fizemos e por todos aqueles que nos apoiaram, é chegada a hora de trazê-la para um fim.
Temos visto muitas bandas empurrarem o passado a ponto de uma morte digna e todos prometemos uns aos outros no início da vida da banda que iríamos fazer o nosso melhor para garantir que o ISIS nunca fosse vítima dessa síndrome.
Nós caminhamos mais do que esperávamos e realizamos mais do que jamais esperávamos que fosse possível.
Nós nunca definimos todos os objetivos específicos quando a banda foi fundada para além de fazer a música que queríamos ouvir e tocar (e de permanecer fiel a esse ideal) e assim, tudo o que veio ao longo do longo caminho sinuoso, foi um presente absoluto.
Como acontece com qualquer decisão importante de mudança de vida (que esta é certamente para nós cinco), nós sentimos uma grande dinâmica de emoções sobre isso e não podem expressar tudo isso no espaço de algumas frases e, talvez, o melhor é fazer o que sempre fizemos e deixar a nossa música fala por nós.
Isso é e tem sido a expressão mais verdadeira do que somos como um coletivo e em algumas maneiras que somos como indivíduos, ao longo dos treze anos em que estivemos juntos.
A última coisa e talvez a mais importante que poderíamos dizer em relação a tudo isso, é a forma como somos gratos às pessoas que nos tem apoiado ao longo dos anos.
É uma longa lista que inclui aqueles que lançaram os nossos registros, aqueles que os tocaram, as muitas bandas com quem dividimos o palco, todos os nossos familiares, amigos e companheiros que nos apoiaram em nossas vidas individuais e, assim, tornando-se possível continuarmos na banda e principalmente aqueles que realmente ouviram a nossa música seja em forma gravada ou nos shows (ou ambos). É bem verdade que nunca teríamos feito o que nós fizemos sem essas pessoas, que inclui muitos de vocês que estão lendo isto.
Nossas palavras nunca poderão expressar o que sentimos, mas esperamos que a nossa música e os esforços para realizá-la, possam servir como uma expressão mais adequada de gratidão por esta vida e por todos que fazem parte dela. Obrigado.

Em termos mais imediatos e práticos, a tour que estamos prestes a embarcar é de fato a nossa última.
Estamos torcendo para que estes rituais finais ao vivo possam nos ajudar a trazer um fim para a vida desta banda de uma forma de celebração e reverência e também nos fornecer uma chance de dizer adeus a muitos daqueles que nos têm apoiado ao longo dos anos.
Embora não haja uma espécie de tristeza que vem com a passagem desta banda, esperamos que nos últimos dias possamos ser felizes durante o qual qualquer pessoa que quiser vir e se juntar a nós, poderá fazê-lo.
Parece justo que o último show da turnê e da nossa existência na ativa seja realizado em Montreal, onde o ISIS fez o seu primeiro show em 1997 (apesar de que foi um movimento não intencional ao agendar o show inicialmente).
Após o tour, também pretendemos seguir com outros projetos em movimento há algum tempo – prosseguindo a realização de um EP final, compilando áudios e vídeos ao vivo para lançamentos futuros e geralmente fazendo o que podemos fazer para manter nossa música disponível para enquanto houver pessoas que queiram ouvi-la.

Obrigado novamente a todos,

ISIS, 18 de maio de 2010