Cancer Bats

A banda canadense Cancer Bats está de clipe novo!

A música escolhida foi “Dead Wrong”, que faz parte do terceiro álbum de estúdio, intitulado “Bears, Mayors, Scraps & Bones”, lançado no dia 13 de abril deste ano via Good Fight Entertainment.

O vídeo teve estreia exclusiva no site Metalsucks.net, na quinta-feira. Para checá-lo, basta clicar aqui.

Em fevereiro, o Cancer Bats já havia lançado o divertido clipe de “Sabotage”, uma versão bem fiel à original feita pelo Bestie Boys. Confira!

Cobra Skulls

Depois de lançar alguns álbuns e EPs pela Red Scare, o trio de punk rock nascido em Reno, Nevada, o Cobra Skulls, está de selo novo: Fat Wreck Chords (que também distribui álbuns de outras importantíssimas bandas como Anti-Flag, Descendents, NOFX, Teenage Bottlerocket, Sick Of It All, The Real McKenzies e Screeching Weasel).

O trio postou no seu myspace um comentário sobre essa novidade:

Estamos na Fat Wreck Chords!!!
Bem, isso praticamente já diz tudo. Não poderíamos estar mais animados! Fat Wreck já lançou alguns discos incríveis por bandas sensacionais, eles tem feito parte da história do punk rock e nós estamos amando estar no casting da família Fat.

Além disso, o Cobra Skulls anunciou que um novo lançamento está próximo de sair:

Nós devemos em breve lançar alguma coisa nova com eles, então fique ligado nos próximos meses!

Mais recente full-length do trio se chama “American Rubicon” e foi lançado no ano passado via Red Scare.

We Were Skeletons

Outro selo que ganhou mais uma banda para divulgar em seu casting, é o Topshelf Records (Rooftops, Sixfinger, My Heart To Joy, Feels Like July, Aeroplane, 1929, Baker, Defeater, Moller e Pianos Become The Teeth).

A mais nova banda contratada por eles é a We Were Skeletons, banda punk hardcore da Pensilvânia, que até agora lançou um EP e um full-length.

Já pela Topshelf Records, a banda irá lançar no dia 29 de junho um álbum homônimo em LP e CD. A pré-venda e maiores informações, serão divulgadas no começo de maio.

Até agora sabe-se que o álbum – visto como a maior realização do We Were Skeletons – foi gravado com Will Killingsworth (ex guitarrista da banda Orchid e atual da Ampere) no Dead Air Studios.

Reading e Leeds Festival

Dois dos maiores eventos que acontecem anualmente na Europa, o Reading Festival (Richfield Avenue) e o Leeds Festival (Bramham Park), já anunciaram o lineup dos shows que acontecerão neste ano e muitos deles são parte de retornos triunfais.

No primeiro dia do Reading Festival, 27 dia agosto, as principais atrações serão: Gogol Bordello, LCD Soundsystem, NOFX, Queens of the Stone Age (que retorna aos palcos após um belo tempo sem fazer apresentações e aparições) e Guns n’ Roses. O mais interessante dessa escalação, obviamente é ver QotSA e Guns n’ Roses no mesmo dia, já que Josh Homme (que participou do evento no ano passado com o Them Crooked Vultures) sempre esnobou o trabalho feito por Axl Rose. Então esse possível “encontro” no backstage, seria no mínimo interessante.

No sábado, dia 28 de agosto, as principais atrações serão: Arcade Fire, The Libertines (sim, com sua formação clássica), Modest Mouse, The Gaslight Anthem, The Futureheads e Serj Tankian.

Já no último dia do festival, 29 de agosto, o encerramento da festa fica por conta de bandas como Klaxons, Weezer, Band Of Horses, Paramore, Limp Bizkit e Blink-182.

Para ver o lineup completíssimo do Reading Festival, clique aqui.

O lineup do Leeds Festival é o mesmo. Só os dias das apresentações que são diferentes, logicamente. Para conferir, clique aqui.

Cypress Hill

O quarteto de hip hop Cypress Hill, formado na Califórnia em 1988 e que além de ter vários projetos paralelos, já vendeu mais de 18 milhões de álbuns ao redor do mundo, retornou em 2010 com mais um relançamento e um novo álbum que sem dúvida, é um dos mais interessantes do ano.

Os seus dois primeiros álbuns de estúdio, que foram muito bem recebidos pela crítica, foram remasterizados e relançados via Music On Vinyl, em edições duplas em vinil 12 polegadas, de altíssima qualidade (180 gramas).


O primeiro álbum, “Cypress Hill”, foi produzido por DJ Muggs e lançado em agosto de 1991 via Columbia Records e ganhou disco de platina duplo pela Recording Industry Association of America.

Foi relançado em novembro de 2009 e sua tracklisting é:

A1  “Pigs”  (2:47)
A2  “How I Could Just Kill A Man”  (4:08)
A3  “Hand on the Pump”  (4:03)
A4  “Hole in the Head”  (3:33)

B1  “Ultraviolet Dreams”  (0:41)
B2  “Light Another”  (3:17)
B3  “The Phuncky Feel One”  (3:28)
B4  “Break It Up”  (1:07)

C1  “Real Estate”  (3:45)
C2  “Stoned Is The Way Of The Walk”  (2:45)
C3  “Psycobetabuckdown”  (2:58)
C4  “Something For The Blunted” (1:15)

D1  “Latin Lingo”  (3:58)
D2  “The Funny Cypress Hill shit”  (4:01)
D3  “Tres Equis”  (1:54)
D4  “Born To Get Busy”  (3:00)

Para comprá-lo, clique aqui.


Com o segundo álbum “Black Sunday”, produzido por DJ Muggs e T-Ray, lançado no dia 20 julho de 1993 via Columbia Records e com o primeiro ainda sendo bem vendido, o  Cypress Hill foi o primeiro grupo a ter dois registros ao mesmo tempo no Top 10 da Billboard.  Além disso, “Black Sunday” ganhou disco de platina triplo nos Estados Unidos.

O álbum foi relançando no dia 22 de fevereiro deste ano e sua tracklisting é:

A1  “I Wanna Get High”  (2:54)
A2  “I Ain’t Goin’ Out Like That”  (4:28)
A3  “Insane In The Brain”  (3:33)

B1  “When The Shit Goes Down”  (3:18)
B2  “Lick A Shot”  (3:23)
B3  “Cock The Hammer”  (4:25)
B4  “Interlude”  (1:18)

C1  “Lil’ Putos”  (3:30)
C2  “Legalize It”  (0:46)
C3  “Hits From The Bong”  (2:41)

D1  “What Go Around Come Around, Kid”  (3:42)
D2  “A To The K”  (3:25)
D3  “Hand On The Glock”  (3:33)
D4  “Break ‘Em Off Some”  (2:48)

Para comprá-lo, clique aqui.

Agora vamos falar sobre o álbum de inéditas!

“Rise Up” é o primeiro álbum da banda após o rompimento de contrato com a Sony Music, em 2008 e o oitavo de estúdio.

Foi lançado no dia 20 de abril deste ano via Priority Records/EMI Entertainment em CD, versão digital e LP duplo (exclusivamente para o Record Store Day).

Conta com contribuições de peso: Everlast, Tom Morello (Rage Against The Machine, Audioslave), Daron Malakian (guitarrista do System Of A Down), Pitbull, Marc Anthony (cantor e conhecido também como o marido da Jennifer Lopez) e Mike Shinoda (Linkin Park).

[Por falar em parcerias, o quarteto fez uma versão da música “Paradise City” (Guns N’Roses) com a Fergie (Black Eyed Peas) e com o Slash, como faixa bônus do single “Sahara”, o primeiro do álbum solo de estreia do próprio (clique aqui para ler mais detalhes sobre o lançamento de “Slash”)]

Tracklisting:

01. “It Ain’t Nothin'” (ft. Demrick AKA Young De)                   
02. “Light it Up”                                                  
03. “Rise Up” (ft. Tom Morello)        
04. “Get it Anyway”                                                
05. “Pass the Dutch” (ft. Evidence & The Alchemist)                  
06. “Bang Bang”                                                    
07. “K.U.S.H.”                                                    
08. “Get ‘em Up”                                                  
09. “Carry Me Away” (ft. Mike Shinoda)            
10. “Trouble Seeker” (ft. Daron Malakian)        
11. “Take My Pain” (ft. Everlast)                                   
12. “I Unlimited”                                                 
13. “Armed and Dangerous”                                          
14. “Shut ‘em Down” (ft. Tom Morello)                              
15. “Armada Latina” (ft. Pitbull & Marc Anthony)                   
16. “Strike The Match” (ft. Tom Morello)

Para ouvi-lo na íntegra, clique aqui.

Para comprá-lo em CD, clique aqui.

Para comprá-lo em vinil duplo, clique aqui.

Para comprá-lo via iTunes, clique aqui.

Abaixo, o mais novo videoclipe do Cypress Hill.