Sick Of It All

Ouça o novo single da Majur!

Como já foi dito aqui no TMDQA!, além de planejarem o relançamento dos dois primeiros registros da banda em vinil ainda neste ano, o novo álbum do Sick Of It All, “Based On A True Story”, sairá no dia 20 de abril, através da Century Media e será o primeiro registro a ser lançado da banda, em quatro anos, sucedendo “Death to Tyrants”, de 2006.

Novos detalhes sobre o álbum foram divulgados recentemente, além da capa, que terá duas edições.

O álbum, que será lançado em LP, CD e versão digital, foi gravado no Antfarm Studios, na Dinamarca, com o produtor Tue Madsen e o baterista Armand Majidi divulgou e explicou cada faixa que irá compor esse novo registro:

01. “Death or Jail”
Há milhares de coisas na vida que não podem ser explicadas e uma delas é o que faz as pessoas escolherem os caminhos que resolveram seguir. Crescemos com algumas pessoas que tiveram bons familiares e opiniões decentes, mas trocaram isso em prol das drogas e do crime. É fácil imaginar isso acontecendo com pessoas que tiveram uma infância terrível, mas eles tinham amor em suas vidas e você então passa a se perguntar o que os levou a mudar de caminho. Talvez seja uma visão estreita, talvez seja a providência final, mas de qualquer forma, eles deixaram para trás a família e os amigos que estão espantados como as coisas aconteceram.”

02. “The Divide”
Essa música fala de ligações familiares pessoais que precisam de ajuda séria. É fácil reclamar de química ruim e evitar certas pessoas, mas se você estiver relacionado, isso se torna um verdadeiro desafio. A família é super importante, mas infelizmente nós costumamos a tratar as pessoas de um jeito que não deviam ser tratadas. Eu percebi isso quando eu tive que viajar e me senti vulnerável. Todos os erros e maus comportamentos dos outros, se tornaram tão triviais e deveriam ser preenchidos com amor no lugar da raiva.”

03. “Dominated”
Algumas pessoas estão disposta a dar cada parte de si em um esforço por toda a sua vida. Pode ser em um esforço para ser visto como um sucesso, em vez de um fracasso, mas qualquer pessoa que prontamente se deita quando deveria se levantar, não merece muito respeito. Também poderia ser visto em um contexto pessoal, porque todo mundo conhece alguém que está preso a ser subserviente.

04. “A Month of Sundays”
A matinê hardcore do CB’s desempenha um papel enorme na nossa formação durante nossa adolescência, e nunca falamos sobre isso antes nas nossas letras. Aprendemos muito durante esses tempos e sobre a comunidade que nós fazíamos parte, foi realmente algo especial. Esta canção realmente se concentra sobre os aspectos positivos que nos levou para longe desse lugar e como queremos que o espírito daqueles tempos continue no mundo da cena hardcore hoje em dia.”

05. “Braveheart”
Nós tocávamos a introdução dessa música há anos, quando então tivemos pessoas tomando partidos. É como tambores de guerra – batendo devagar e com firmeza para construir a tensão, por isso, quando é para perder tudo, ela é puro caos. Nosso agente nos contou sobre seus dias como um hooligan de futebol e esse ritmo é algo que eles utilizavam para intimidar a oposição!

06. “Bent Outta Shape”
Numa cidade grande, as pessoas são empurradas para o abismo constantemente, por conta das palavras e ações dos outros. Quando você pensa nisso, é incrível, mas homicídios não são cometidos! Essa música foi escrita como uma forma de terapia – para dar a imaginação a liberdade de assassinato.”

07. “LCD”
Hoje em dia, a ignorância está em tão alto nível, que as pessoas estão armadas para defender os sistemas de partidos e idéias estúpidas. Esta música é sobre o sentimento que você tem quando você sabe que seu argumento é o melhor, mas que mesmo assim, ainda perde para o outro no final.

08. “Good Cop”
Nós sempre tivemos cuidado com os falsos profetas. Há muitos que estão prontos para se dedicarem a este homem [Obama]. Ele é comercializável, tudo bem, mas enquanto ele representar um dos dois grandes partidos políticos neste país, nossos policiais serão determinados pelas corporações e moralidades serão deixadas de lado para que os ricos fiquem mais ricos.”

09. “Lifeline”
É realmente tentador, por vezes, querer jogar a toalha e aceitar apenas uma situação que você não encontrar satisfatória. Mas você tem que se perguntar que tipo de pessoa que faz isso. Essa canção usa a raiva e paixão como ferramentas para evitar a ambivalência e manter um forte senso de individualidade.

10. “Watch it Burn”
Há algumas situações em que você sabe que está cometendo um erro, mas você o faz, de qualquer maneira. Às vezes nós somos escravos de nossa própria auto-destruição. Vivemos com os demônios e tentamos mantê-los sob controle, mas nós não teremos sempre a risada final.

11. “Waiting for the Day”
Esta é sobre pessoas que não querem parar de acreditar que suas vidas vão melhorar drasticamente um dia. É preciso muita paciência para lidar com os nossos problemas do dia-a-dia, então você acredita que tenha alguma recompensa em algum lugar, certo? Talvez essa recompensa virá, talvez não – mas não faz mal a viver positivamente durante esse tempo.”

12. “Long as She’s Standing”
Em Londres, houve o Santo Paulo, em Stalingrado havia o silo de grãos – parece que as pessoas, em lugares horríveis, tem grande força de certas estruturas como símbolos de sua humanidade. Esta é sobre como as pessoas mais infelizes nas circunstâncias mais infelizes, podem voltar atrás até o ponto em que podem girar as coisas completamente a seu favor.

13. “Nobody Rules”
Nós somos animais. Nós comemos, dormimos, cagamos e fazemos filhos. Eu sempre vou fazer com que eu me lembre disso, enquanto leio os noticiários e textos sobre história. O que torna um animal mais especial que o outro? Conceito.

14. “Gone to Ground”
Quando você viaja para um lugar onde a pobreza realmente é atingida, uma das coisas mais impressionantes é a falta de classe média e trabalhadora. Há apenas uns poucos ultra-ricos e uma série de ultra-pobres. Se não tivermos cuidado e manter as empresas sob controle, então muito em breve o mundo inteiro será colocado esta situação. Esse parece ser o lugar onde o capitalismo está nos levando, portanto, é tempo para as classes médias e trabalhadoras garantirem suas próprias sobrevivências.

O primeiro single desse novo álbum, é “Death or Jail”, que inclusive, já está disponível para audição no myspace oficial da banda. O videoclipe será filmado por Mike Pecci e Ian McFarland, nas próximas semanas.

O Sick Of It All também divulgou recentemente novas datas de sua nova turnê e felizmente, o Brasil está incluído! A banda passará por Curitiba no dia 31 de julho e por São Paulo no dia 1º de agosto.

McRackins

McRackins é um trio canadense de pop punk [e por que não dizer também bubblegum?], formado em 1994 e com vários lançamentos na bagagem, que incluem cassetes, CD’s ao vivo, CD’s de estúdio, LP’s, EP’s e splits.

O décimo quarto álbum de estúdio da banda, intitulado “It Ain’t Over Easy”, está sendo lançado hoje, dia 29 de março, em CD, pela Wolverine Records.

Para comprá-lo, clique aqui.

As faixas são:

01. “Candy”
02. “Fairy Tale”
03  “Dear Life”
04. “Nerdcore Rising”
05. “Need Somebody”
06. “Trash You Smash You”
07. “Everything Is Good”
08. “I’ll Fly Away”
09. “In The Year 3000”
10. “Kleptomaniac”
11. “First Damn Thing”
12. “Only In The Movies”
13. “Edge Of The World”
14. “It Ain’t Over Easy”

Duas faixas, “Fairy Tale” e “Candy”, já foram postadas no myspace oficial do trio. Basta clicar no que foi destacado para ouvi-las.

Já no profile do trio no site PunkNews, “Dear Life” e “It Ain’ Easy” estão disponíveis para audição.

Logo em seguida deste lançamento, no começo de abril, a banda já parte para turnê.

Matt Elliott

“Songs” é o mais novo lançamento do músico de dark folk, nascido em Bristol, Matt Elliott [que também é conhecido por ter usado o nome Third Eye Foundation, no começo de sua carreira], pelo selo francês Ici D’Ailleurs.

O registro inclui os quatro mais recentes álbuns de Matt. “Drinking Songs” (2004), “Failing Songs” (2006), “Howling Songs” (2008) e “Failed Songs” (2009), um álbum que contém sete faixas não lançadas dos três CD’s citados primeiramente.

“Songs” foi lançado no dia 18 de janeiro deste ano, em um lindo box, com sete “clear vinyls” [vinis transparentes] de 12 polegadas, com as capas dos vinis printadas na cor preta, em papel marrom.
E quem comprar esta versão pelo site Diva Music, ganha um cupom para fazer download completo e autorizado do box, o DVD “Live at Le Grand Mix”, além do registro vir autografado.

Uma outra versão [e mais econômica] foi lançada em um box que contém quatro CD’s. Porém, o registro não vem autografado e você não ganha um cupom para fazer download.

Para aqueles que tem os CD’s “Drinking Songs”, “Failing Songs” e “Howling Songs”, o álbum “Failed Songs” e o DVD “Live at Le Grand Mix” estão sendo vendidos separadamente.

As faixas dos álbuns que compõe o registro “Songs”, são:

“Drinking Songs” (2004)

01. “C. F. Bundy”
02. “Truying to Explain”
03. “The Guilty Party”
04. “What’s Wrong?”
05. “The Kursk”
06. “What The Fuck Am I Doing on This Battlefield?”
07. “A waste of Blood”
08. “The Maid We Messed”

“Failing Songs” (2006)

01. “Our Weight in Oil”
02. “Chains”
03. “The Seance”
04. “The Failing Song”
05. “Broken Bones”
06. “Desamparado”
07. “Lone Gunman Required”
08. “Good Pawn”
09. “Compassion Fatigue”
10. “The ghost of Maria Callas”
11. “Gone”
12. “Planting Seeds”

“Howling Songs” (2008)

01. “The Kübler-Ross Model”
02. “Something About Ghosts”
03. “How Much in Blood?”
04. “A Broken Flamenco”
05. “Berlin & Bisenthal”
06. “I Name This Ship The Tragedy, Bless Her & All Who Sail With Her”
07. “The Howling Song”
08. “Song For a Failed Relationship”
09. “Bomb the Stock Exchange”

“Failed Songs” (2009) [Sessões de 2004 a 2008]

01. “Mellow”
02. “Eulogy for Liam”
03. “Melange”
04. “South Canadian Sea”
05. “Song to Child”
06. “Lament”
07. “Wedding Song”

Para ouvir algumas músicas, basta clicar aqui.

Já as faixas do DVD, são:

01. “The Kübler-Ross Model”
02. “Something About Ghosts”
03. “I Name This Ship The Tragedy, Bless Her & All Who Sail With Her”
04. “The Howling Song”
05. “The Maid We Messed”

Para comprar o box (autografado) de vinis, clique aqui.

Para comprar o box de CD’s, clique aqui.

Para comprar o álbum “Failed Songs”, clique aqui.

Para comprar o DVD “Live at Le Grand Mix”, clique aqui.

Calabrese

Os irmãos Bobby Calabrese, Jimmy Calabrese e Davey Calabrese, que formam o trio de deathrock Calabrese, lançaram no dia 20 de março, através da Spookshow Records, o seu terceiro CD, que recebe o título “Calabrese III: They Call Us Death”.

Uma curiosidade sobre o nome do álbum: O Calabrese fez um concurso com os fãs, para que o título do registro fosse escolhido.

O CD que explora – como de costume – temas de horror e que sucede “The Traveling Vampire Show”, lançado no ano de 2007, contém as seguintes faixas:

01. “They Call Us Death”
02. “Black Anathema”
03. “Deep In The Red”
04. “Near Twilight”
05. “Blood Of The Wolf”
06. “Within The Abyss”
07. “Venomwolf”
08. “Summon The Beyond”
09. “Violet Hellfire”
10. “The Machine Of Instant Death”
11. “Endless Night”
12. “Loveless God”

“Black Anathema”, “Deep In The Red” e “Violet Hellfire” estão disponíveis para audição no myspace oficial do trio.

Para comprar o álbum através da loja oficial da banda, clique aqui.